< voltar

Cuidando

16 Maio
BLW: um método de introdução alimentar

BLW: um método de introdução alimentar

Você já ouviu falar em BLW - Baby Led Weaning?

Se você ainda não sabe o que é, fique tranquilo! Vamos te explicar tudo certinho sobre esse método de introdução alimentar. Criado pela britânica Gill Rapley - consultora em saúde, o BLW consiste em oferecer a comida em pedaços e permitir que o bebê se sirva sozinho, substituindo as papinhas por frutas e legumes e os talheres pelas próprias mãos. Esses pequenos são muito independentes :)

 

Paciência e tranquilidade são fundamentais nesse processo

O melhor momento para apresentar os tipos de comida é quando você e o resto da família estão juntos. Não só pela experiência alimentar como pela rotina de participar de refeições com todo mundo, o que pode ser iniciado a partir dos 6 meses de vida.

Neste método, os pais colocam os alimentos cortados ao alcance dos pequenos e eles escolhem quando e como levar os pedaços à boca. “O BLW não é novo – países do mundo inteiro têm praticado há anos. O que acontece é que agora isso tem nome”, esclarece Rapley em uma entrevista para a Revista Crescer. No Brasil, um indício de que a técnica está cada vez mais conhecida é o aumento do interesse por ela nas redes sociais. 

Mas como tudo o que envolve o crescimento dos bebês, é preciso tempo e paciência. E cada um começará a comer no seu ritmo. É comum ingerir quantidades pequenas até os 8 e 9 meses.  Uma dica: não pressione a criança para comer e nem force a introdução desses novos alimentos. Afinal, o objetivo do BLW considera o desenvolvimento da autonomia dos pequenos, e vai progredindo de acordo com a faixa etária, ou seja, já conseguem sentar sem apoio, levam objetos à boca com as mãozinhas, são movidos pela curiosidade e, querem, naturalmente, pegar e explorar coisas novas, incluindo os alimentos. 

Entre os primeiros itens que você pode tentar introduzir e que tem formato mais fácil para segurar, estão:

  • Brócolis ou cenoura cozidos
  • Batata ou mandioquinha cozidas
  • Banana, pêra, mamão ou outras frutas cortadas (evite as muito pequenas, como uvas, e mais duras, como maçãs cruas, devido ao risco de engasgo)
  • Pedaços de carne ou frango
  • Ovo cozido
  • Fatias de pão
  • Macarrão tipo penne ou fusilli 

 

Quais são os benefícios do método BLW?

Como você já sabe, o método BLW permite que o bebê explore alimentos por conta própria e aprenda a lidar com as diferentes texturas da comida logo de cara. Conheça alguns benefícios! 

  • Diferente das papinhas – que apresentam todos os sabores misturados em um, no BLW o bebê aprende a aparência, o cheiro, o gosto e como são os diferentes alimentos, assim como também aprendem a reconhecer o que gostam. Isso facilita o planejamento das refeições e evita que os bebês deixem de comer algo que despertou o seu interesse.
  • Explorando cada alimento, o bebê também está aprendendo: como segurar uma coisa macia sem amassá-la, uma coisa escorregadia sem deixá-la cair, e quando algo escapa pelas mãos, eles aprendem sobre gravidade. Eles também aprendem sobre os conceitos de mais; menos, tamanhos, formas, peso e textura. Já que todos os sentidos (visão, olfato, tato, paladar e audição) estão envolvidos neste processo, eles descobrem como relacionar tudo isso para uma melhor compreensão do mundo à sua volta.
  • Os bebês que fazem Baby-led Weaning são incluídos nas refeições da família desde o começo. Isso facilita para o bebê imitar o comportamento dos outros nas refeições e, com o tempo, ele tende a usar talheres e adotar os modos à mesa esperados pela família. Dividir as refeições familiares traz benefícios nas relações, habilidades sociais, desenvolvimento da linguagem do bebê e alimentação saudável.
  • Parece provável que bebês que escolhem o que querem comer – entre uma variedade de alimentos nutritivos – no seu próprio ritmo, tem menos chance de comer em excesso quando crescerem.
  • Além de comer junto com a família, não é necessário triturar a comida para o bebê ou usar liquidificadores para a refeição. Comer fora também será mais simples, ou porque encontrará algo no cardápio que o bebê poderá gostar ou porque levar de casa será prático.

Mas vale deixar claro que é muito importante conversar com o pediatra do seu pequeno antes de iniciar o BLW, combinado?

Quem aí já pratica esse método? 

Até a próxima!

 

Fonte: Revista Crescer | Baby Center | Abril | Manual das Papinhas | Mãe Me Quer | Mães De Peito | Unimaterna