< voltar

Cuidando

12 Julho
Nem sempre é fácil ser vovó

Nem sempre é fácil ser vovó

Todo mundo tem lembranças boas da casa da vovó: aquele almoço de domingo, as férias com muita bagunça… O que nunca observamos é que nem sempre é fácil ser vovó. Depois de criar os próprios filhos e enfrentar muitas barreiras, os avós só querem curtir com os pequenos, e é aí que os primeiros problemas podem surgir.

Na casa da vovó tudo pode — e as crianças adoram tal liberdade. Porém, os pais nem sempre ficam contentes com esse mundo colorido onde a sobremesa pode ser aproveitada antes da refeição. O assunto é bastante delicado, mas no texto de hoje vamos refletir sobre as principais dificuldades que as avós podem encontrar na convivência com os filhos e netos.

Interagindo com os pequenos
Os avós possuem um papel bastante importante na criação das crianças, e os benefícios dessa relação já foram até mesmo comprovados por pesquisa. Os pequenos desenvolvem uma melhor estrutura emocional, aprendem novas histórias, estimulam a criatividade e, é claro, compreendem como é importante respeitar os idosos. Já os avós podem se tornar mais ativos, praticar novas habilidades e até mesmo afastar a depressão.

Respeitando os limites
É uma delícia curtir os netos, mas para evitar atritos familiares é necessário que os avós respeitem as decisões dos pais da criança. Afinal, seus filhos já cresceram e agora têm seus próprios descendentes. Listamos, a seguir, alguns pontos para que mamães e vovós reflitam sobre as dificuldades que podem surgir de uma geração para a outra.

Deixar a criança comer qualquer alimento
Comida de avó é uma delícia e isso todo mundo sabe. Mas deixar os pequenos comerem qualquer coisa é um dos principais conflitos nas famílias. Chocolate, sorvete, batata frita… Nada disso em excesso faz bem às crianças, e é importante respeitar o tipo de alimentação que os pais querem ensinar aos filhos.

Discordar das decisões dos pais na frente das crianças
Dizem que avó é mãe duas vezes, mas é fundamental compreender que os netos são filhos de outras pessoas. Quando a avó faz um comentário maldoso ou zomba de uma decisão dos pais da criança, na frente da mesma, quebra-se uma hierarquia que os pequenos precisam respeitar. O melhor é que os assuntos mais complicados sejam resolvidos em particular entre as diferentes gerações.

Medicar a criança sem autorização
Outro ponto delicado é quando a avó decide medicar o pequeno sem consultar os pais. Para uma dorzinha de barriga que seja, é importante conhecer quais remédios o neto já está acostumado a tomar e qual seria a dose ideal.

Passear com os pequenos sem avisar
Quando decidirem sair com os netos é fundamental que os avós avisem e combinem um horário de retorno para que todos fiquem tranquilos. Além disso, contar com um celular é imprescindível para manter uma comunicação fácil entre toda a família. As vovós precisam levar em conta que as preocupações não mudaram desde quando elas eram as mães.

A relação entre os avós e os netos pode ser bastante mágica e é importante que nenhum atrito dificulte essa convivência, principalmente por motivos banais. Com respeito por todos os lados, as vovós e os pequenos são capazes de encarar as mais diferentes aventuras — sempre regadas com amor e carinho.

E você, vovó, qual outra dificuldade já enfrentou na convivência com filhos e netos?

 

Fonte: Revista Crescer